Tours de Berlim em português

Confira os nossos city tours de Berlim com todas as atrações turísticas de Berlim.
BET BERLIN EVENTS & TOURS lhe oferece uma grande diversidade de visitas panorâmicas, que podem ser confeccionadas ao seu gosto. Só trabalhamos com guias certificados, o que garante uma visita agradável, profissional e animada. Pode-se escolher entre as seguintes opções.

BERLINDIVIDUAL

Tours

TOURS DE BERLIM - Visitas guiadas por Berlim à sua medida

Serviços personalizados em Berlim com guias de turismo credenciados

Explore a cidade com a equipe mais animada de Berlim

Se tem interesses concretos em aspectos específicos sobre a cidade que gostaria de conhecer, se ouviu ou leu histórias, relatos, testemunhos sobre Berlim que despertaram sua curiosidade, se não se conforma com o habitual e procura uma experiência individual, não hesite em entrar em contato conosco. Oferecemos de maneira profissional um serviço feito à sua medida. Nesta lista encontram-se descritos os monumentos mais destacados da cidade:

TOP 10 de Berlim - Nosso tour mais popular
As principais atrações turísticas de Berlim

Berlim histórico

Berlim histórico

Berlim histórico

Uma visita pela mais famosa praça da ex RDA, a Praça Alexander (Alexanderplatz), assim como pelos arredores dos pátios Hackesche (Die Hackeschen Höfe) e o antigo bairro Nikolai (Nikolaiviertel), onde se encontra a Igreja de São Nicolau e o palácio Ephraim, também chamado "a esquina mais bela da cidade".

 veja fotos >> 

Berlim novo

Berlim novo

Depois da reunificação em 1989 e da consequente recuperação de Berlim como nova capital da Alemanha, vem-se criando na cidade uma série de iniciativas arquitetônicas de grande qualidade e projeção internacional. Desta maneira, Berlim se apresenta como expoente de metrópole européia. Cabe destacar dentro desta inovação, a nova estação central (Hauptbahnhof), a ponte Kronprinzenbrücke de Santiago Calatrava, a praça Potsdamer Platz, o bairro governamental (cúpula do Reichstag, a Nova Chancelaria Federal, anexos do parlamento: casas Paul-Löbe-Haus e Marie-Elisabeth-Lüders-Haus), o Memorial às Vítimas do Holocausto, as novas galerias comerciais da Friedrichstraße, Potsdamer Platz e Leipziger Platz e as embaixadas.

 veja fotos >> 

Tour Arquitetônico

arquitetura, Events & Tours

Desde a Berlim do imperador alemão Guilherme II com seus edifícios mais pomposos e representativos até a Potsdamer Platz como ponto de cristalização da sua nova face. Conhecerão as obras mais novas de arquitetos famosos como Santiago Calatrava, Rafael Moneo, Eduardo Chillida, Frank O. Gehry, Lord Norman Foster, Jean Nouvel, I.M. Pei, Daniel Libeskind, Helmut Jahn, Renzo Piano, Rem Koolhaas, Christian de Portzamparc etc. Mostraremos desde as obras primas até as menos afortunadas.

 veja fotos >> 

Passeio pela Friedrichstrasse

Friedrichstrasse

A avenida Friedrichstrasse é uma passarela de lojas elegantes e glamourosas com todas as grandes grifes no centro leste de Berlim. Poucos anos após a queda do Muro de Berlim e com a inauguração de "Friedrichstadt Passagen", um luxuoso complexo comercial, a Friedrichstrasse tornou-se, mais uma vez, a rua mais chique nesta área da cidade.

Nomeado em homenagem ao Rei Frederico I da Prússia, este boulevard de 3,3 km de extensão ostenta algumas das boutiques mais luxuosas da cidade, vários joalheiros e a loja de departamentos francesa "Galeries Lafayette".

Friedrichstrasse incorpora sofisticação e estilo internacional com seus numerosos endereços emblemáticos de renomados designers mundialmente famosos, desde marcas clássicas, intemporais e de luxo até o glamour dos novos templos de moda "high-end", como Gucci, Cartier, Escada, Louis Vuitton, Hugo Boss, Karl Lagerfeld, entre outros.

A parte central da rua é definida por 3 grandes projetos de arquitetura contemporânea: Quartier 205, Quartier 206 e Quartier 207, chamados de Friedrichstadt Passagen.

Quartier 205 (Friedrichstrasse 66-70): o arquiteto alemão Oswald Matthias Ungers construiu o maior dos três prédios de "Friedrichstadt Passagen". O edifício de oito andares, estritamente geométrico, está dividido em seis quarteirões que se erguem acima das arcadas, restaurantes e lojas. O Quartier 205 está ligado ao Quartier 206 por um túnel.

Quartier 206 (Friedrichstrasse 71-74): os arquitetos americanos I.M. Pei e Cobb & Freed and Partners desenharam um fascinante edifício inspirado pelas obras expressionistas do período pré-guerra do século passado. Um dos destaques da nova arquitetura de Berlim está localizado no interior do edifício: o átrio, a escadaria e o pavimento policromado são versões novas e contemporâneas de "art déco" . Os andares inferiores abrigam lojas de luxo, enquanto os andares superiores abrigam escritórios.

Quartier 207 (Friedrichstrasse 75): "Galeries Lafayette", a lendária loja de departamentos francesa também está representada em Berlim. Projetado pelo arquiteto francês Jean Nouvel e construído em 1996, o edifício espectacular refere-se ao estilo berlinense dos anos 1920 e integra nuances contemporâneas. Este complexo lindo protagoniza-se claramente como um marco arquitetônico de significância internacional. O interior é iluminado por duas clarabóias em forma de cone, esta escultura de luz cria uma atmosfera encantadora e acolhedora.

Berlim francês - o Gendarmenmarkt

Berlim Gendarmenmarkt

A forma retangular da praça "Gendarmenmarkt" mostra a influência do estilo arquitetônico francês em Berlim, e é considerada por alguns como a praça mais espetacular da cidade e para outros a mais bonita da Alemanha. O mais assombroso dessa praça são as duas catedrais que estão situadas uma em frente a outra, com um perfil arquitetônico praticamente idêntico: a Catedral Alemã e a Catedral Francesa só se diferenciam por alguns traços decorativos. A Konzerthaus, Casa de Concertos, encontra-se no meio da praça, tendo ao lado as duas catedrais. Diante da Konzerthaus, encontra-se ainda uma estátua que homenageia o poeta Friedrich Schiller, conhecido por ter escrito a letra da Nona Sinfonia de Beethoven, a Ode à Alegria, que tornou-se o Hino oficial da União Europeia. De qualquer forma, o Gendarmenmarkt é uma praça cheia de arte e beleza. Veja 'Catedral Alemã e Catedral Francesa'.

 veja fotos >> 

Portão de Brandemburgo

Portão de Brandenburgo

situado no bairro de Berlim-Mitte, o Portão de Brandemburgo é o símbolo mais representativo da cidade. Esse monumento foi testemunho de numerosos acontecimentos históricos e também um marco tanto da divisão como da unificação da Alemanha. O Portão foi construído entre 1788-91 por Karl Gotthard Langhans, que se baseou nos edifícios clássicos de Atenas. A escultura da quadriga foi acrescentada por Johann Gottfried Schadow em 1794; representa a deusa da Vitória montada em uma biga puxada por quatro cavalos. Em sua origem era uma das entradas da cidade imperial. Seus arcos viram passar desde as tropas de Napoleão, desfiles nazistas até tanques russos. Durante a II Guerra Mundial foi severamente destruído. O Muro de Berlim o deixou em terra de ninguém, entre o limite de Berlim Oriental e o Muro. Desde a queda do Muro em 1989 tornou-se o símbolo mais destacado da reunificação do país.

PALÁCIO DE CHARLOTTENBURG

Berlim Charlottenburg

O antigo Castelo de Charlottenburg foi construído entre 1695 e 1699 pelo arquiteto Johann Arnold Nering sob mandato da Princesa Charlotte, a esposa de Frederico III, Eleitor de Brandemburgo. Embora tenha sido planejado apenas para ser utilizado como residência oficial de veraneio , após a coroação de Frederico I e sua esposa Charlotte como Reis da Prússia, o castelo foi reformado por Johann Friedrich Eosander, transformando-o em um imponente palácio de estilo prussiano. Em 1705, com a morte de Charlotte, Frederico I quis nomear o palácio com o nome da esposa falecida e assim prestar-lhe homenagem. Desde então, é chamado de Schloss Charlottenburg.

Os jardins barrocos, os salões, a suntuosidade interna e a majestosa cúpula chamam a atenção. O jardim foi desenhado em 1697 por Simon Godeau, mas, assim como o palácio, sofreu algumas modificações. As grandes dimensões do palácio, sua integração com a natureza e a pequena lagoa destacam-se fortemente.

No jardim encontra-se um pequeno mausoléu, dedicado á Rainha Luísa e seu esposo, Frederico Guilherme III, e ao Imperador Guilherme I e sua esposa, Augusta. A estátua equestre "O Grande Eleitor", que se encontra na entrada principal, representa Frederico III e foi esculpida por Andreas Schlüter, em 1703. No Palácio de Charlottenburg pode-se apreciar a exposição de porcelana e uma das maiores coleções de pinturas francesas do século XVIII fora da França.

O Pavilhão de Schinkel é um dos destaques nos jardins, concebido pelo próprio arquiteto para o Rei Frederico Guilherme III. Atualmente abriga pinturas de artistas berlinenses do séc.XIX, além de móveis, esculturas e porcelanas da mesma época.

 veja fotos >> 

Reichstag (a sede do parlamento alemão)

Reichstag (a sede do parlamento alemão)

o hoje denominado Bundestag se encontra em um edifício construído no final do séc. XIX que foi testemunho de numerosas vicissitudes políticas do país. Depois de sua destruição durante a II Guerra Mundial, foi restaurado e remodelado ao final do séc. XX para acolher o novo parlamento da Alemanha reunificada, depois da queda do muro de Berlim.

veja mais >> 

East-Side-Gallery (a seção mais comprida do Muro): a maior galeria ao ar livre do mundo.

East-Side-Gallery (a seção 
            mais comprida do Muro)

essa parte oriental do Muro se encontra às margens do rio Spree e tem um comprimento de 1,3 quilômetros. Está coberta de grafitis que foram realizados em 1990 por 118 artistas internacionais, convertendo-se assim na galeria de pintura ao ar livre mais comprida do mundo.     

 veja fotos >> 

Checkpoint Charlie e Museu do Muro

Checkpoint Charlie_Berlin, Events & Tours

CHECKPOINT CHARLIE – MARCO ZERO DA GUERRA FRIA (Ground Zero of the Cold War)

Checkpoint Charlie foi o ponto de passagem mais famoso entre Berlim Oriental e Berlim Ocidental durante a época da divisão da Alemanha. Designado pela terceira letra do alfabeto fonético da OTAN (Alfa, Bravo, Charlie, Delta etc.) e reservado para militares, diplomatas e estrangeiros, Checkpoint Charlie era um dos oito postos de controle entre o setor americano e soviético da cidade dividida. No entanto, em 1961, este local foi palco de um momento dramático na história mundial do pós-guerra em que os tanques americanos e russos se enfrentaram, este confronto quase desencadeou a Terceira Guerra Mundial.

Hoje, Checkpoint Charlie é um símbolo carismático da Guerra Fria.

O Museu do Muro - "Haus am Checkpoint Charlie"
Descubra a história da Guerra Fria e do Muro de Berlim


Ao lado do antigo posto de controle está situado o "Haus am Checkpoint Charlie", um museu que mostra centenas de fotos, documentos, vídeos e muitos outros objetos relacionados ao Muro de Berlim e às pessoas que foram mortas ao tentarem fugir para a parte ocidental da cidade na Guerra Fria. É o lugar ideal para aqueles que queiram conhecer os excitantes planos de fuga usados durante a divisão do país, testemunhos de pessoas que vivenciaram os acontecimentos e outros aspetos da construção, história e queda do muro. O museu tem muitos artefatos que mostram como as pessoas fugiram da ex- Alemanha comunista: veja fotos com legendas em inglês e alemão, filmagens, pequenos aviões autoconstruídos, alto-falantes preparados para esconder uma mulher, um carro mostrando como escapar em um tanque de combustível falso, um balão de ar quente usado por duas famílias para um vôo de fuga.

Não se deixe enganar pela aparência externa do prédio e pela pequena entrada: o museu é muito maior do que parece de fora. É construído em 3 níveis com piso térreo, primeiro e segundo andar. As pessoas com deficiência terão dificuldade em chegar ao nível superior porque não há elevador. Embora a exposição necessite de melhor curadoria, ainda é uma fonte valiosa de informação histórica do pós-guerra.

Haus am Checkpoint Charlie, Friedrichstrasse 43-45, 10969 Berlin, Tel: +49 30 253 7250, E-mail: info@mauermuseum.de.
Diariamente das 9:00 às 22:00.
Preços de entrada: adultos: €14.50, estudantes: €10.50, ingressos para grupos: €9.50, ingressos reduzidos: €6.50, audioguias: €5.00, autorização para fotografias: €5.00. Com a BERLIN WELCOME CARD a entrada é de 10 €.

Catedral de Berlim (Berliner Dom)

Catedral de Berlim (Berliner Dom)

a catedral é um excelente exemplo de arquitetura ostentatória do gosto do imperador Guilherme II. Foi construída entre 1894 e 1905, combinando os estilos renascentista e barroco. Durante sua longa restauração, que terminou em 1993, suas formas foram simplificadas (cúpula), mas sua beleza ficou conservada.

Passeio pela Avenida "Unter den Linden"


Boulevards são os palcos e as vitrines de uma metrópole. Eles são o ponto de encontro urbano e os holofotes para a encenação dos diferentes grupos sociais, que se cruzam pelo passeio público e se entretêm nos cinemas, cafés e restaurantes. Ao mesmo tempo, eles servem como mostruários de prosperidade e também como panfleto publicitário e indicação do atual estado do consumo internacional de luxo.

Apesar de tão distintos em tamanho, estética e significado, os grandes bulevares do mundo como Champs-Elysées, em Paris, a Quinta Avenida, em New York, ou a Via Veneto, em Roma, têm em comum as características de todas as alamedas de pompa: beleza e elegância configuram a arquitetura urbana. Eles são como uma passarela da cidade onde o lema é: "ver e ser visto".

Berlim possui logo duas dessas alamedas: a clássica e aristocrática Avenida Unter den Linden, no bairro histórico de Mitte, e a moderna e burguesa Kurfürstendamm, no centro da parte ocidental da cidade. Gostaríamos de convidá-los a um passeio ao longo dos dois quilômetros de extensão e 60 metros de largura do boulevard Unter den Linden, desde o Palácio Real até o Portão de Brandemburgo, e mostrá-los as diversas edificações, praças e locais deste ícone de Berlim.

Devido ao grande apreço que nutre pela brevidade e velocidade, o berlinense tende a simplificações e reduções. Logo, uma vez em Berlim, ninguém fala em Kurfürstendamm, e sim em Kudamm. E ninguém chama a Avenida Unter den Linden pelo nome todo, mas apenas como "Die Linden". Sendo assim, também iremos nos referir a elas de acordo com o jargão berlinense.

Die Linden, por vezes também referida como "o primeiro endereço de Berlim", reflete a cultura, as construções e a história contemporânea da capital alemã nos últimos 200 anos. Alguns historiadores defendem, inclusive, que o significado desta alameda vai muito além de ser apenas a imponente via pública da Alemanha, que um dia representara o Reino da Prússia e, mais tarde, incorporou o Império Alemão. Eles acreditam ver na avenida testemunhas petrificadas da mentalidade alemã, tanto da disciplina e da ordem político-militar, como da grandeza intelectual e artística do país. Esse dualismo entre espírito e poder se revela na estreita proximidade entre Ópera Estatal, Universidade Humboldt e Biblioteca de um lado; e Palácio, Casa do Comandante e Arsenal do outro. O desenvolvimento histórico da Alemanha também foi o de uma modéstia e austeridade prussiana até uma ânsia de prestígio e ostentação imperial.

Nós começaremos nosso percurso pelo canteiro de obras mais importante da cidade no momento, onde já são nítidos os contornos de uma das novas atrações de Berlim: o Palácio Real, cuja reconstrução avança de forma rápida - em grande contraste com o ritmo habitual de construções neste país.

Potsdamer Platz (o bairro mais moderno e o novo centro de Berlim)

Potsdamer Platz (o bairro mais 
            moderno do novo centro)

desde finais do séc. XIX e sobretudo nos anos 20 do séc. XX, esta praça foi uma zona de intensa atividade cultural e comercial. A II Guerra Mundial causou, como no resto da cidade, imensos estragos e esta área ficou totalmente devastada. Depois da construção do muro, transformou-se em terra de ninguém. Com a queda deste e devido a grande expansão da área, levou-se a cabo um projeto grandioso de construção. Hoje se encontram aqui os exemplos mais modernos de arquitetura, arranha-céus, edifícios de empresas internacionais, galerias comerciais e restaurantes. Também se celebra aqui anualmente o Festival Internacional de Cinema de Berlim, mais conhecido por Berlinale.

Ilha dos Museus (Museumsinsel)

Ilha dos Museus, BERLIN EVENTS & TOURS

os cinco museus que se encontram na ilha são o Museu Antigo, o Museu Novo, a Antiga Galeria Nacional, o Museu Bode e o Museu de Pérgamo. Ao norte da Catedral de Berlim se situa o Museu Antigo (Altes Museum) de K. F. Schinkel, o primeiro dos museus de Berlim, inaugurado em 1830. A sua frente se observa o amplo jardim de recreio (Lustgarten). Em 1855 F. A. Stüler construiu o Museu Novo (Neues Museum) atrás do museu de Schinkel. O edifício foi danificado gravemente durante a guerra e permaneceu como ruína durante muito tempo . Recentemente foi reinaugurado e agora abarca a coleção egípcia com o ilustre busto da Nefertiti. A direita do Museu Novo, atrás da Catedral, se encontra a Antiga Galeria Nacional, realizada segundo os planos dos arquitetos Stüler e J. H. Strack.Também na ilha dos Museus encontramos o famoso Museu de Pérgamo (Pergamonmuseum), no qual se encontram obras impressionantes como a Porta do Mercado de Mileto (200 a.C.), a Porta de Ischtar (600 a.C.), o Altar de Pérgamo, a Coleção de Antiguidades (Antikensammlung), o Museu de Arte Islâmica (Museum für Islamische Kunst) e o Museu do Oriente Próximo (Vorderasiatisches Museum). Localizado na ponta da ilhota se encontra o Museu Bode, uma construção neobarroca de E. v. Ihne (1904), recentemente inaugurado depois da sua restauração e alberga hoje a Coleção de Esculturas e o Museu de Arte Bizantina. 

 veja fotos >> 

Berlim, a cidade dos esportes

Estádio Olímpico

O "Estádio Olímpico", que foi construído em 1936, tem uma capacidade para cerca de 75.000 espectadores, sendo o maior e mais importante estádio de Berlim. A cidade também conta com numerosos outros campos de futebol, estádios, salões desportivos, como por exemplo as arenas "Max Schmeling-Halle" e "Velodrom" e recentemente foi inaugurada a "Mercedes Benz Arena" perto da estação Ostbahnhof. Trata-se de um salão multiuso com capacidade para 17.000 pessoas, que enfeitiça o visitante com um mundo cheio de imaginação, como o fato de poder-se reservar e receber os bilhetes de entrada diretamente pelo celular. A arena está equipada de uma excelente acústica, o que significa que além de eventos esportivos também haverá eventos musicais e culturais.

Kurfürstendamm: a avenida Kurfürstendamm

Kurfürstendamm

no centro de Berlim Ocidental, mais conhecida como Ku´damm, se extende por mais de 3 km., e continua sendo atualmente umas das avenidas comercias mais movimentadas da cidade. Originalmente era a rota dos príncipes e reis que iam ao seu palácio de caça na floresta do Grunewald. Seu traçado atual data do final do séc. XIX como iniciativa do chanceler Bismarck. Ao longo da ampla avenida (53 metros de largura) se encontram lojas exclusivas, hotéis, teatros e cafés. Em seu extremo está a conhecida Kaiser-Wilhelm-Gedächtniskirche, igreja construída em 1895 em memória a Guilherme I, o primeiro imperador da Alemanha. Foi destruída quase completamente durante os bombardeios dos aliados, restando somente a ruína da torre, carinhosamente batizada pelos berlinenses de “dente cariado”. Depois de longas discursões sobre o destino da igreja, concordaram em construir um templo novo, mantendo a ruína. No percurso da igreja memorial até a estação de metrô Wittenbergplatz se encontram numerosas redes de lojas de moda e grandes lojas de departamento, entre eles o famoso e luxuoso KaDeWe.

veja mais >> 

Chancelaria Federal (Bundeskanzleramt)

Chancelaria Federal (Bundeskanzleramt)

situada no bairro do governo, na ponta da fila de edifícios federais que se extendem ao longo do arco do rio Spree. Foi desenhada pelos arquitetos Axel Schultes e Charlotte Frank, depois de ganharem um concurso para a construção. O edifício alto executivo e diretivo de nove andares é a parte central do complexo. Ao norte e ao sul está cercado pelas alas administrativas de cinco andares, cada qual composta por 13 jardins cobertos. O chanceler reside oficialmente no edifício desde o dia 30 de abril de 2001.

Filarmônica (Philharmonie)

Filarmônica (Philharmonie)

situada em um espaço amplo ao sudeste do Tiergarten conhecido como Foro Cultural (Kulturforum). A Filarmônica foi a primeira construção deste conjunto ao qual também pertence a Biblioteca Nacional, a Nova Galeria Nacional (Neue Nationalgalerie). Foi construída em 1963 pelo arquiteto H. Scharoun. A fama da Filarmônica de Berlim se extende mundialmente, não só pelo vanguardismo da sua arquitetura, más também pela qualidade da sua orquestra.

Vida noturna nas redondezas dos “Hackesche Höfe“

Vida noturna nas redondezas dos “Hackesche Höfe“

os Hackesche Höfe e seus arredores se converteram nos últimos anos em ponto exclusivo de lazer. A construção data de 1906 e compreende um total de 8 patios interiores. O primeiro pátio é também o mais espetacular, foi desenhado por A. Endell. Nele pode-se encontrar teatros, restaurantes, cinemas e cafés. Na vizinhança, nos outros pátios, cada qual com um toque distinto, vê-se tanto lojinhas, instituições culturais, cafés como bares noturnos. Na Oranienburger Straße está a Nova Sinagoga e a ruína do edifício Tacheles, uma antiga galeria de lojas, convertida em um centro cultural de vanguarda, onde artistas de todas as nacionalidades apresentam suas obras.

Berlim judaico

Berlim judaico

a cultura judaica teve e continua tendo uma importância destacada em Berlim, onde se entrelaçam aspectos do passado e presente, deixando lembranças em numerosos pontos da cidade. Entre outros monumentos, merecem atenção especial, a Nova Sinagoga, o Museu Judaico e o Memorial às Vítimas do Holocausto.

Nova Sinagoga (Neue Synagoge)

Nova Sinagoga (Neue Synagoge)

trata-se de um importante símbolo da cultura judaica em Berlim. Construída em 1857 em estilo moro-bizantino, o edifício foi incendiado em 1938 durante a denominada “noite dos cristais”. Mais tarde, nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial, foi bombardeada, sofrendo graves danos. Sua reconstrução foi levada a cabo nos anos 80 e 90. Atualmente o edifício alberga o Centro Judaico. Sua cúpula, que pode ser admirada de vários pontos da cidade, se converteu em um símbolo do bairro.

Memorial às vítimas do Holocausto

Memorial às vítimas do Holocausto

inaugurado em maio de 2005, trata-se de um projeto do arquiteto americano Peter Eisenman. 2.711 blocos de concreto de alturas distintas se distribuem em filas dentro do espaço de 19.073 m² entre a Porta de Brandeburgo e a Potsdamer Platz, bem perto de onde se localizava a Chancelaria do Terceiro Reich e o bunker no qual Adolf Hitler se suicidou. O recinto alberga agora em seu subsolo um "centro de informação" no qual se documenta a perseguição dos judeus pelo regime nazista através de destinos individuais das vítimas do Holocausto.

Torre de Televisão (Fernsehturm)

Torre de la televisión_Berlin, Events & Tours

sua altura elevada (368 m) permite que seja vista de quase todo ponto da cidade, convertendo-a em um grande apoio de orientação. Foi construída em 1969, sendo utilizada desde então como símbolo de Berlim Oriental pelo governo socialista. Em sua esfera se encontram um mirador e um restaurante giratório (360 graus em meia hora).

NOSSO VÍDEO DE BERLIM


Nosso video de Berlim
Nosso vídeo de Berlim

NOSSO VÍDEO NO YOUTUBE. BERLIM NO INVERNO

PANORAMA DE BERLIM


Panorama de Berlim
Panorama de Berlim

NOSSOS GRUPOS EM BERLIM


Galeria
Galeria

BRASILEIROS EM BERLIM


Adoro Berlim
Adoro Berlim - brasileiros na capital alemã

>> Visita a pé

>> Berlim à noite

>> Potsdam




Aceitar

Usamos cookies. Este site tem alguns cookies que aprimoram a sua experiência de navegação. Ao utilizar o site você concorda com nossa política de cookies e privacidade